A aldeia, muito antiga, parece já ter tido outras localizações, dados os vestígios de povoamento nos sítios da Fonte do Canto e do Alto do Carril, com sepulturas e ossadas, cerâmicas variadas, telhas e vestígios de exploração mineira, segundo se julga de uma mina de extracção de ouro.

Certo parece ser que o povoamento desta freguesia é anterior à fundação da Nacionalidade. No lugar de Prado foi encontrada, em 1933, uma lápide funerária visigoda do século VII. Este testemunho de granito, agora à guarda do museu de Bragança

 

Os documentos escritos mais antigos que referem “Villa Pesi Juxta Zamoran” datam do século X e estão actualmente no Arquivo Nacional de Madrid, por serem três testamentos que datam à época do rei Ramiro, de Leão. Nesses documentos, datados de 932, S. Rosendo, parente daquele monarca, deixa as propriedades da vila de Peso ao mosteiro de Santa Maria de Celanova, em Orense.

A igreja paroquial desta freguesia é, pelo valor histórico e pelos pormenores artísticos que possui, o maior bem patrimonial e o principal lugar de culto da população. Inicialmente, conforme referido num documento de 1462, o templo, muito pobre, de nave única e com características medievais, foi sendo melhorado ao longo dos séculos e é um excelente cartão de visita, pois situa-se mesmo à entrada da freguesia.